29.1.09

E se Obama fosse africano?

(...) Na pressa de ver preconceitos somente nos outros, não somos capazes de ver os nossos próprios racismos e xenofobias. Na pressa de condenar o Ocidente, esquecemo-nos de aceitar as lições que nos chegam desse outro lado do mundo.

Foi então que me chegou às mãos um texto de um escritor camaronês, Patrice Nganang, intitulado: "E se Obama fosse camaronês?". As questões que o meu colega dos Camarões levantava sugeriram-me perguntas diversas, formuladas agora em redor da seguinte hipótese: e se Obama fosse africano e concorresse à presidência num país africano? São estas perguntas que gostaria de explorar
neste texto.

5 comentários:

Mona Lisa disse...

Reli o texto de Mia Couto.

Depois de todos os ..."ses"...deixo um breve excerto de "Inconclusivas conclusões", que subscrevo.

..."Fique igualmente claro: todos estes entraves a um Obama africano não seriam impostos pelo povo, mas pelos donos do poder, por elites que fazem da governação fonte de enriquecimento sem escrúpulos".

Bjs.

Elisa (prima afastada)

Claudia Sousa Dias disse...

penso que já li o texto há algum tem+inho atrás...de qualquer forma o teu post causou-me umas saudades da candura do Mia...


CSD

MRF disse...

Elisa, há um escritor africano de que gosto muito, Hamadou Kourouma, que tem um nome para os dirigentes africanos, sem excepção: "bandits de grand chemin". Diz tudo.

Pelo que estamos bem de acordo. Todos estamos de acordo. E contudo... eles continuam a reinar.

MRF disse...

Cláudia, não me queres mandar a entrevista que lhe fizeste? - perdi esse ficheiro!

Beijokas

Pedro (Lagos) disse...

Maria:
Passei recentemente um mês e meio em Cabo Verde que é, sem ironia, uma jovem democracia em África.
Se Obama fosse caboverdeano,
ganharia. Mas sejamos claros(pontos 4 e 5 do texto de Mia Couto), seria apresentado, quer pelas elites quer pelo povo, como um exemplo de que Cabo Verde não é bem um país africano...