15.11.06

Eu procuro dizer como tudo é outra coisa

Minha Cabeça Estremece

de Herberto Helder. pela voz de Herberto Helder


Sei que os campos imaginam as suas próprias rosas.
As pessoas imaginam os seus próprios campos de rosas.
E às vezes estou na frente dos campos
como se morresse;
outras, como se agora somente eu pudesse acordar.

Ou flores bebendo a jarra.
O silêncio estrutural das flores.
E a mesa por baixo.
A sonhar.

2 comentários:

a rasar o ceu disse...

e tudo é sempre diferente e igual e outra vez dito.re.dito.


________________

bom dia.


H-H. sempre!


abraço.


de um tal Piano.

Bandida disse...

que bem que sabe revê-lo por aqui.



abraço!
______________________