11.10.05

Fora de Concurso

Oh! Por delicadeza
Deixai vir a mim mais lux(o)
que a Bovary não é outra
que não eu

e até o escritor
famoso se senta
sobre o seu próprio cu
(mas isto é Montaigne
que tinha fama de solitário)

o Pessoa por modéstia deu a fama a mais quatro,
o Carneiro egoísta bebeu a estricnina sozinho,
quando apareceu a Tv ainda vivia o Almada
e quanto a futurismos tenho dito

à luz do seu candeeiro moral o Rilke tinha desistido da literatura à sua terceira carta a um jovem poeta

e se o INEM aparecia? lá se ia a fama do Werther
também não outro
que não eu

havia um escritor famoso que ia muito ao meu prédio mas saía depressa

um dia apertei a mão a um poeta famoso e ele tinha as veias salientes

famoso era o Kafka. com um aspecto daqueles não se passa despercebido

em pachecal anonimato ;)


Texto "largado" num comentário. Homepage imaginária: omeuidiotaémaisidiotaqueodoDostoiewsky.sónaquela.


III Concurso do Escritor Famoso. Não se esqueçam de votar !
Aqui não existem Fátimas Felgueiras nem Avelinos nem Valentins!

1 comentário:

Ananda disse...

Gostei muito do texto. Gostei mesmo!
Pena não estar em algum concurso...
Beijinhos!