14.11.05

A palavra destrói, ela separa, e no momento em que, entre um homem e uma mulher, só ela resta, consideramos com justeza que a relação está terminada. Quando, pelo contrário, ela é acompanhada, amaciada, e de alguma forma santificada pelas carícias, a palavra em si, pode tomar um significado diferente, menos dramático mas mais profundo, o de um contraponto intelectual isolado, sem consequência imediata, livre.


La possibilité d'une île
Michel Houellebecq
Ed. Fayard
pp 90 (traduzida)

2 comentários:

Maria disse...

Existe em português?

MRF disse...

Ainda não, Maria, mas aposto que até ao final do ano, ou início do próximo, vai sair. Este senhor diz umas coisas polémicas que lhe terão tirado o Goncourt deste ano, mas quand même. :)