29.6.05

Gata Claúdia



Casa Claúdia também soa bem, mas esta é mesmo a minha gata Claúdia. Minha, que é como quem diz "nossa". A gata alegria, terapia, brincadeira, descoberta, entrou na casa e com todos os membros da família vai desenvolvendo relações que se esperam duradoiras. Com a mãe da família comporta-se como um cão, ou se calhar como um filho. Segue-me pela casa, quer mimos, papinha e água fresca, mas agradece que a deixe livre para brincar e crescer. É claro que também barafusta quando se trata de higiéne e vacinas, mas acho que já percebeu que mãe é assim mesmo. Com o pai da casa, mantém uma distância respeitadora... excepto quando a mãe está fora. Talvez estranhe a mudança, afinal era ele que não queria gatos e agora é gugugugu com a Claúdia. Mas com as miúdas da casa é que há verdadeira aprendizagem. Como gata que é, já sentiu de certeza as vantagens e inconvenientes de ser alvo de uma intensa paixão. Ele é arranhadela, ai ai gata!, beija gata, lambe meninas. Partilha de legos, lápis, bolas e papéis em movimento, espantos, "a gata ronrona", miaus para a gata. Ele é colo, muito colo, tanto que "adeus bonecas". Ele é corre, tanto corre, que no fim do dia caiem as três... filhas, de cansaço. E vão dormir à mesma hora. Uff! Mãe e pai sentam-se e ficam a discutir as graças e progressos do dia, as personalidades que se afinam.

A gata, por exemplo, no início era tímida, nem gostava de posar para fotos...

3 comentários:

jp disse...

...loucas como só elas sabem ser.
Eu tenho a gata Janeka de olhos azuis tranparentes.
E pelos voadores e tudo.
E quente e doce no Inverno.
E vida terna, brincalhona e esperta, que nos espreita atrás do cortinado :-)

SaltaPocinhas disse...

Os gatos são maravilhosos e fazem maravilhas pela responsabilização das crianças! E a tua é linda!

MRF disse...

A ideia era (tb) essa, Saltapocinhas, mas acho que arranjamos mais uma companheira de brincadeiras ;)

E não sei se ela é linda, mas é engraçada e muito meiguinha. Oh pra mim - que nem ligava nada a gato/as !
:)