29.6.05

Domesticidade

Olhando para os últimos posts, não pude deixar de recordar as palavras de Mário Cesariny dirigidas a Luís Amorim de Sousa: ... depois desta estada em sua casa, durante a qual o pude observar, não leve a mal que lhe diga que você tem uma coisa contra si: domesticidade a mais. Muita domesticidade... e a domesticidade, sabe?... é perigosa...


[in Luís Amorim de Sousa, Londres e Companhia, Assírio & Alvim]

8 comentários:

marquee gianni disse...

realmente

MRF disse...

:)

mfc disse...

Não vou por aí...
Hoje pode ter-se tudo em casa... o que não substitui o encontro com os amigos.Só isso.

MRF disse...

sim mfc, mas é bom sairmos um pouco do "nosso" mundo, não? ;)

jp disse...

A domesticidade está na alma MR, somos nós que a deixamos usar-nos. E quando se torna perigosa, damos-lhe uma patada. Paft, para trás concubina, paft para trás!

MRF disse...

xô, mosca! pois, jp! :)

olha lá, tu não ias de férias?

jp disse...

Ia não. Estou de férias.
Mas o mais longe que a malta pode ir nos próximos tempos é para o Al Garve mesmo ;-)

Anónimo disse...

o mário sabe bem do que está a falar