1.7.05

A pele como orgão de revestimento


Simon Simons

A pele é o maior orgão do corpo,
com uma superfície total que ultrapassa 1.5 m2.
O seu peso global, incluindo a hipoderme,
orça 16 a 18% do peso corporal.



Quem quis acreditar, pôde! Falo da alegada espontaneidade e assombrosa rapidez com que foi organizada uma manifestação de extrema-direita neste país. Fiquei mais tranquila. Quando é preciso, sabemos organizar-nos!

E era preciso. O ultraje adivinhava-se enorme. Criminosos, ainda por cima estrangeiros, e mais ainda cheios de melanina, a viver em Portugal era inaceitável! Na nossa essência só existem brandos costumes e os mouros nunca passaram por cá!

Por mais uma menos outra destas mesmas razões, existem outros tipos sociais que eu, pessoalmente, também gostaria de abolir. O tipo Telly Savalas "o careca que faz inveja a qualquer skinhead", o tipo Neoblanc Gentil "mantém a cor e não desgasta os tecidos", o tipo Cavaco Silva "bronze no Verão, revelação no Outono", o tipo Mulher de Beckham em Madrid "rica, só e desenraizada" (o tipo Pobres, Muitos e Em Grupo desapareceu com a recente manif), and so on. Por razões de pura justiça social.

O desenho da superfície da pele define a nossa unicidade neste mundo e há situações de que sou vítima que não posso aceitar sem reagir... contra os outros. O meu cabelo cresce a um ritmo espantoso, obrigando-me a cortes e ajustes frequentes; pior, desde que perdi os caracolitos da minha infância, nunca mais os reavi; quero que a minha pele bronzeie e ela insiste em ensardar, e é muito difícil perceber em que estação do ano estou por mera auto-observação; mas sobretudo, fui emigrante e quis regressar ao meu país de origem. Ser um repatriado é um privilégio!

Todas as medidas de expulsão de estrangeiros são altruístas. Não sei exactamente quando foi que percebi isto. Talvez tenha sido daquela vez em França... Passeando pelas ruas de Paris, encontrei imigrantes portugueses numa manifestação pró Front National, envergando cartazes do Le Pen!

Quando fora do seu ambiente natural, os indivíduos enlouquecem. Além de que existe uma correlação óbvia entre a pele e certas afecções psquiátricas. Em França, por exemplo, os portugueses e portuguesas, todos com bigode, ocupavam indiscriminadamente as casas dos porteiros e os wc públicos dos aeroportos.


Se existe muito sebo, a pele é oleosa;
se existe pouco sebo, a pele tende à xerose.
Eu sou xerótica.
Alinho pois na Manif pela Seborreia a realizar no próximo sábado!

7 comentários:

Barbed Wire disse...

Não me parece que isso seja bem assim..

Bagaço Amarelo disse...

Muito bom post.
Fiz um pdf duma das discussões do fórum nacional. É muito difícil chegar à noite e pensar que estamos a partilhar o mesmo planeta com estes tipos, não pela violência, mas pela total falta de inteligência. Eu não sei se hei-de rir ou chorar, mas se quiseres arriscar (aviso que é mesmo um risco para a nossa sanidade mental), vê isto

MRF disse...

Já vi Bagaço. Inacreditável!!! Tanta estupidez reunida :(

jp disse...

Umna pergunta. Conseguiram ler a totalidade das buçalidades?
É que eu não...

MRF disse...

jp, aquele "documento" não é para ler certamente, é para estudo de caso ;)

Carlos Barros disse...

é por isso que quero ser transparente...e viver sei lá onde...numa concha perto de uma sereia apátrida...
que se lixe.. é o pais que vivemos

jp disse...

Minha querida
estudo caso já aquilo é. Ninguém me convencerá do contrário. :-(