9.5.09

Tentando o impossível

René Magritte. Attempting the Impossible
1928. Oil on canvas. 105,6x81 cm
Hoje, compreendo que laborava num erro. A escultura faz corpos: eu faço corpos. A literatura faz almas: tu fazes almas. Se pudéssemos conjugar as nossas duas artes faríamos vida. Felizmente é impossível...

Mário Sá-Carneiro, Loucura
Ulmeiro, 1ª Edição, 1994, p. 18

2 comentários:

Claudia Sousa Dias disse...

o que é uma pena...


csd

MRF disse...

Não é, Cláudia. Concordo com o MSC: «Felizmente é impossível».

Bj