19.11.09

Retalhos da vida de um médico


[O CD de homenagem a Ary dos Santos foi distribuído na última edição da Visão e do Expresso]

Serras, veredas, atalhos,
Estradas e fragas de vento,
Onde se encontram retalhos
De vidas em sofrimento

Retalhos fundos nos rostos,
Mãos duras e retalhadas
Pelo suor do desgosto,
Retalha as caras fechadas

O caminho que seguiste,
Entre gente pobre e rude,
Muitas vezes tu abriste
Uma rosa de saúde

Cada história é um retalho
Cortado no coração
De um homem que no trabalho
Reparte a vida e o pão

As vidas que defendeste,
E o pão que repartiste,
São lágrimas que tu bebeste
Dos olhos de um povo triste

E depois de tanto mundo,
Retalhado de verdade,
Também tu chegaste ao fundo
Da doença da cidade

Da que não vem na sebenta,
Daquela que não se ensina,
Da pobreza que afugenta
Os barões da medicina

Tu sabes quanto fizeste,
A miséria não segura,
Nem mesmo quando lhe deste
A receita da ternura

4 comentários:

Fernando Vasconcelos disse...

Bem é só um sample do disco. O disco inteiro vou compra-lo sem dúvida. Uma merecida homenagem a um dos maiores poetas portugueses do século XX

candida disse...

eu perdi este disco, mas sem contar homenageei o ary.

Claudia Sousa Dias disse...

quase todas as cações desse album me fazem chorar baba e ranho.


csd

Liliana disse...

APESAR DA LUANDA TER UMA VOZ DE INVEJAR, ACHO FANTÁSTICO NÃO HAVER NA WEB UMA VERSÃO ORIGINAL DO CARLOS DO CARMOS. FALTA DE INTERESSE OU UMA ACÉRRIMA DEFESA DOS DIREITOS AUTORAIS QUE NOS PRIVA DE TÃO SOBERBA VERSÃO QUE POR POR CERTO MARCOU TODOS DE UMA GERAÇÃO DE "ENTAS" QUE COMEÇA A APARECER POR AÍ?