5.10.09

Por esta altura, há 100-1 anos (III)

A situação no Rossio, com a saída dos populares à rua era muito confusa, mas favorável aos republicanos dado o evidente apoio popular. Machado Santos confronta o general Gorjão Henriques com o facto consumado e convida-o a manter-se no comando da divisão mas este recusa. Machado Santos entrega assim o comando ao general António Carvalhal que sabia ser republicano. Pouco depois era proclamada a República por José Relvas, na varanda do edifício da Câmara Municipal de Lisboa, após o que foi nomeado um Governo Provisório, presidido por membros do partido Republicano, com o fito de governar a Nação até que fosse aprovada uma nova Lei Fundamental.

Em Mafra, de manhã, o Rei procurava um modo de chegar ao Porto, acção muito difícil de levar a cabo por terra dada a quase inexistência de uma escolta e os inúmeros núcleos de revolucionários espalhados pelo país. Cerca do meio-dia era entregue ao presidente da câmara de Mafra a comunicação do novo governador civil, ordenando que se alvorasse a bandeira republicana. Pouco depois o comandante da escola Prática de Infantaria recebe também um telegrama do seu novo comandante informando-o da nova situação política. A posição da família Real tornava-se precária.


Fonte: Ibid.

3 comentários:

-pirata-vermelho- disse...

Eu diria 'arvorasse', Maria. Duvido que o sr Rocha Martins tivesse escrito "ao presidente da câmara de Mafra a comunicação do novo governador civil, ordenando que se alvorasse a bandeira republicana."

Maria disse...

Pirata, pois é isso mesmo que está escrito. Por uma razão: "alvorar" também significa "empinar-se", "levantar-se" e não apenas "fugir" ou "abalar" (sentidos mais populares).

Mas dou-te graças pela tua atenção. Poderia de facto ter cometido um erro de distracção (já aconteceu várias vezes).

Pascale M Griveaud disse...

Bonjour Rosario,

Toujours très active.
Peux-tu me contacter ?
Merci

Pascale Griveaud
pmgluxembourg@gmail.com